Home / Notícias / Vereador Fernando Dini pede por mais políticas públicas para o combate à violência contra a mulher

Vereador Fernando Dini pede por mais políticas públicas para o combate à violência contra a mulher

Nesta semana, o vereador Fernando Dini (MDB) elogiou o trabalho que já vem sendo realizado pela prefeitura em relação ao combate à violência contra a mulher, mas ressaltou que ainda existe a necessidade constante de que novas políticas públicas sejam desenvolvidas.

O tema fez parte do programa “Bate-Papo com Fernando Dini” – uma live semanal que o vereador faz pelo seu canal no facebook (/fernandodinioficial) – e que contou com a participação da secretária de Igualdade e Assistência Social, Cintia de Almeida e da Coordenadora da Mulher da Secretaria de Cidadania, Ana Miragaia.

O parlamentar lembrou da efetividade do lançamento do Botão do Pânico em Sorocaba. “Um projeto que foi desenvolvido enquanto estive na Secretaria de Segurança e que contou com a participação direta da vice-prefeita Jaqueline Coutinho. Segundo os números da Secretaria de Segurança Pública, até 19 de outubro, 164 mulheres já estavam cadastradas no Botão do Pânico, com 46 atendimentos feitos e sete homens presos”, explica.

Para a secretária Cintia de Almeida, o número de denúncias teve um crescimento devido também ao aumento da coragem das vítimas em enfrentar a situação. “Hoje o Poder Público dá amparo psicológico às famílias vítimas de agressores. Não é fácil para uma mãe de família, muitas as vezes sem emprego, denunciar o marido. É por isso que a secretaria também trabalha com parceiros para dar a atenção necessárias a essas mulheres”, diz.

A coordenadora Ana Miragaia ainda lembrou das sequelas familiares que podem ser deixadas pela violência doméstica. “Os filhos são diretamente atingidos pela experiência traumática que passam, vendo a mãe ser agredida pelo pai. Essa realidade já está mudando, através das denúncias. Hoje as mulheres não estão e não devem mais ficar em silêncio”, diz.

Os telefones para denúncias anônimas são o 181 (disque-denúncia), o 153 (Guarda Civil Municipal) e 3235-6770 (Centro de Referência da Mulher).

Veja também

Racionamento deve economizar menos água do que volume perdido pelo Saae

Água perdida pelo próprio Saae de Sorocaba na distribuição daria para abastecer o dobro da ...

Deixe uma resposta