Últimas notícias
Home / Notícias / Sorocaba registra saldo positivo de empregos pelo quinto mês

Sorocaba registra saldo positivo de empregos pelo quinto mês

Desempenho em maio foi de 1.849 vagas abertas com carteira assinada, conforme dados do Caged

Sorocaba registrou saldo positivo na geração de empregos em maio pelo quinto mês seguido. Também é o segundo com mais de mil vagas abertas. Os dados foram divulgados ontem no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Os empregos abertos em maio totalizaram 1.849 ante 615 em abril, 1.359 em março, 853 em fevereiro e 813 em janeiro. Os números de meses anteriores passaram por revisão.

O acumulado de cinco meses (janeiro a maio) foi de 5.489 vagas. No mês passado, o setor de serviços liderou, com 969 postos de trabalho gerados. Em seguida aparecem o comércio (458), indústria (364), construção civil (56) e agropecuária (2). A evolução entre abril e maio, de 615 para 1.849, mostra um significativo crescimento — o triplo. Outro fator é o bom desempenho em todos os setores da economia.
Para o prefeito Rodrigo Manga, os indicadores mostram que Sorocaba segue firme com saldos positivos na geração de empregos. “Isso é fruto, dentre outros esforços importantes, de um trabalho conjunto do poder público com a iniciativa privada”, disse em nota divulgada pela Prefeitura de Sorocaba.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur), Robson Coivo, avalia que o cenário positivo tem relação com as características da cidade e o consequente investimento das empresas em novas oportunidades. “Entre os muitos atrativos para a vinda de novas empresas a Sorocaba, que é a sede da região metropolitana, estão a localização estratégica, a mobilidade urbana, a política de logística planejada, infraestrutura de água, saneamento básico, energia, gás natural, conexão em fibra ótica, entre outros. Mais alguns pontos importantes são a mão de obra qualificada e a cadeia produtiva diversificada e organizada nos diversos setores. Isso tudo contribui para novas oportunidades”, observou o secretário.

Brasil

No Brasil, o mercado de trabalho formal registrou um saldo positivo de 277.018 carteiras assinadas em maio. Em abril tinham sido criadas 196.966 vagas. Na comparação com maio de 2021, o dado foi melhor, pois foram geradas 266,5 mil vagas formais no ano passado. Já o salário médio de admissão chegou a R$ 1.898,02, queda real de R$ 18,05.

O ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, afirmou que o Brasil deve gerar mais de 1,5 milhão de empregos em 2022. De janeiro a maio, o País criou 1.051.503. Os dados do Caged podem ser revisados até um ano após novas demissões e contratações. No ano passado, no fim de janeiro, o Ministério da Economia chegou a divulgar que em 2020 as admissões haviam superado as demissões em 142.690 empregos. Em novembro, depois de revisões, acabou chegando a outro resultado: a perda de 191.502 vagas.

A abertura de vagas em maio foi puxada no País pelo setor de serviços com 120.294 postos formais, seguido pelo comércio, com 47.557 vagas. A indústria criou 46.975 postos, enquanto a construção fechou com saldo de 35.445 contratações. Na agropecuária, o saldo foi de 26.747 vagas. (Da Redação)

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Setor de serviços gerou 969 postos, seguido pelo comércio (458) e indústria (364). (Crédito: FÁBIO ROGÉRIO (28/6/2022))

Veja também

Humberto de Campos: 408 famílias recebem títulos de propriedade

O Cidade Legal acelera e desburocratiza o processo de regularização fundiária, sem custo aos municípios ...

Deixe uma resposta