Últimas notícias
Home / Notícias / Em resposta ao vereador Fernando Dini, prefeitura garante que pediu indenização à empresa que construiu a Arena Multiúso

Em resposta ao vereador Fernando Dini, prefeitura garante que pediu indenização à empresa que construiu a Arena Multiúso

Em resposta ao requerimento do vereador Fernando Dini (PMDB), a prefeitura de Sorocaba, através da Secretaria de Negócios Jurídicos, garante que está pedindo uma indenização de R$ 4.749.012,74 contra a empresa Progredior, responsável pela construção da Arena Multiúso, às margens da rodovia Raposo Tavares. O processo, sob número 1031058-85.2016.8.26.0602, está em trâmite perante a Vara da Fazenda Pública local.

De acordo com o documento encaminhado ao parlamentar, o valor é referente à perda do prêmio adimplemento, laudo pericial do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), despesas com a Arena Móvel e Danos Morais. “Também há pedido de indenização por lucros cessantes, os quais serão estimados durante a instrução do processo”, cita o vereador.

No processo, a prefeitura ainda justifica o pedido dos danos morais à Progredior, já que a mesma também teria entrado com ação judicial contra as empresas AR2 Serviços em Construções Civis e Rasa, responsáveis pelo projeto e execução da cobertura metálica da Arena, que desabou em 9 de fevereiro de 2014.

CGM e Semob – Dini cobrou um posicionamento da Secretária de Negócios Jurídicos da Prefeitura, após ter recebido diferentes relatórios emitidos pela Secretaria de Mobilidade Urbana e Obras e pela Corregedoria Geral do Município.

Enquanto a CGM afirma que houve prejuízos ao erário devido ao atraso na entrega da obra, a secretaria municipal, por sua vez, isenta qualquer culpa da empresa Progredior pela perda do desconto que a construção teria, caso fosse entregue no tempo previsto.

Entenda o caso – O desabamento do teto da Arena Multiúso, no dia 9 de fevereiro de 2014, gerou um prejuízo estimado em R$ 1.529.506,37, segundo a CGM. Devido à falta de pontualidade na entrega da obra, o município perdeu o prêmio de adimplemento, deixando de pagar juros de 2% ao ano para pagar juros de 8% ao ano.

Esse valor, somado aos R$ 145 mil que a prefeitura teve que gastar com o IPT, chega-se a um prejuízo de R$ 1.674.506,37. A locação da Arena Móvel ainda somou R$ 700 mil, chegando-se ao sub total de R$ 2.374.506,37. Com os danos morais o valor, segundo a Secretaria Jurídica, dobra para R$ 4.749.012,74. Restando ainda os lucros cessantes.

Já a Semob afirmou em resposta de requerimento que a obra atrasaria, mesmo que o cronograma fosse mantido, eximindo a empresa contratada de qualquer tipo de prejuízo.

Veja também

Sorocaba registra saldo positivo de empregos pelo quinto mês

Desempenho em maio foi de 1.849 vagas abertas com carteira assinada, conforme dados do Caged ...

Deixe uma resposta