Últimas notícias
Home / Notícias / Com estoque baixo, Hemonúcleo de Sorocaba convoca doadores

Com estoque baixo, Hemonúcleo de Sorocaba convoca doadores

Campanha permanente no Estado e Dia D são exemplos de ações

Diante da baixa demanda de doadores, devido ao período de temperaturas mais frias, há uma redução de até 30% nas doações de sangue em todo o Estado. Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, o hemonúcleo de Sorocaba opera hoje com 20% menos em relação aos tipos sanguíneos O+ e O-, em comparação com os tipos A, B e AB, mesmo tendo capacidade para coletar uma média diária de até 170 doações.

Depois das campanhas realizadas no mês de junho em prol da conscientização da população estadual sobre a importância de se tornar um doador de sangue, a secretaria continua a incentivar a prática. A campanha “Junho Vermelho” foi criada pelo Ministério da Saúde em 2015, tendo como ensejo o Dia Mundial do Doador de Sangue, que acontece no dia 14 de junho.

Dia D

No mês de junho, a cidade de Sorocaba promoveu o “Dia D”, que consistiu em 2 dias reservados para os servidores municipais doarem sangue no Hemonúcleo de Sorocaba (gerido pela Colsan), incentivando assim a população.

A campanha de doação de sangue no Estado de São Paulo agora é permanente e os doadores são chamados para reforçar o abastecimento dos serviços de saúde. A pequena porcentagem no número de doadores, 1,9% da população brasileira, de acordo com informações do Ministério da Saúde, pode ainda ficar menor por conta de alguns problemas, como a oferta reduzida nas estações mais frias. Por isso, realizar campanhas que incentivem a doação de sangue é tão importante para manter os estoques.

Fidelização

Renata Barros, enfermeira do Hemonúcleo de Sorocaba, cita a importância de fidelizar os doadores e promover campanhas e divulgação na mídia, assim como baixar o aplicativo da Colsan, que permite agendar o dia e horário para aqueles que desejam doar sangue. “A nossa média diária é de 120 doadores por dia com limite máximo de 170. O fluxo caiu nessas duas últimas semanas e acreditamos que seja por causa do período de férias escolares”, conclui Renata.

A doadora Jaqueline Cruz, de 22 anos, reconhece no ato da doação um gesto altruísta. “Eu vi que tinha bastante gente precisando através de postagens em redes sociais, então eu vim doar, porque isso é bom, salvar a vida das pessoas. Meu pai também veio doar comigo”, afirma Jaqueline. Como ela, José Ribeiro, 48 anos, também vê nessa atitude uma maneira de salvar vidas: “Eu já sou doador há uns dois anos e o que me motiva é a vontade de ajudar. Eu via as campanhas e resolvi fazer parte disso. Se eu posso ajudar, então vou fazer a minha parte” conclui José. (Cezar Ribeiro – programa de estágio)

Os requisitos para se tornar um doador são:

– Ter idade entre 16 e 70 anos (se for menor de idade, só com autorização dos pais ou responsáveis);
– Estar com a saúde em dia;
– Pesar, no mínimo, 50 kg;
– Levar documento com foto;
– Ter tido na véspera uma boa noite de sono;
– Ter feito uma refeição leve antes da doação;
– Não ter ingerido bebida alcoólica no mínimo 12 horas antes da doação.

Jornal Cruzeiro do Sul

Veja também

Biblioteca Infantil de Sorocaba promove passeio pela Vila Hortência

Bairro povoado por espanhóis se originou de duas grandes fazendas O Projeto “Passeios Culturais”, da ...

Deixe uma resposta