Home / Notícias / Vereadores discutem com DRS deficiências no atendimento de especialidades

Vereadores discutem com DRS deficiências no atendimento de especialidades

As deficiências no atendimento de especialidades médicas foram tema de reunião realizada na tarde desta terça-feira, 26, na Câmara Municipal de Sorocaba, com a diretora do Departamento Regional de Saúde de Sorocaba – DRS XVI, Silvia Maria Ferreira Abrahão.

O encontro teve iniciativa da Comissão de Saúde Pública, presidida pelo vereador Izídio de Brito (PT), e contou com a participação dos demais membros da comissão, Fernando Dini (PMDB) e Pastor Apolo (PSB), e dos vereadores Marinho Marte (PPS), Luis Santos (Pros) e Carlos Leite (PT).

Também participaram da reunião o gestor geral da Santa Casa, José Luiz Pimentel; o diretor do Conjunto Hospitalar de Sorocaba, Enio Guerra; o superintendente e a gerente de atendimento do Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), Edil Vidal de Souza e Katia Campos; e a representante da Secretaria da Saúde, Deise Piccini Lopes.

Izídio de Brito destacou que os diretores e parlamentares foram chamados pela comissão por conta da constante e grave demanda reprimida na rede pública local, sem previsão de soluções por parte dos governos municipal e estadual, responsáveis pelo setor. O vereador ressaltou a representação conquistada na reunião, resultando em “uma força-tarefa”, segundo classificou, mas lamentou a ausência dos deputados estaduais da região, que também foram convidados.

Já o vereador Fernando Dini (PMDB) lembrou da importância de se criar uma ação de ajuda, que possibilite o avanço na detectação dos problemas e da rápida intervenção com a solução definitiva. “Precisamos traçar estratégias eficazes para que o atendimento público em Sorocaba e região seja o mais digno e funcional possível”, diz.

Em seguida, Silvia Abrahão discorreu sobre o papel da DRS na regulação de atendimentos médicos no município e explicou que os únicos procedimentos que o departamento faz a regulação diretamente são os de oncologia e de hemodiálise. Segundo ela, para os demais atendimentos (incluindo consultas e exames) a DRS disponibiliza cotas, mas a efetiva definição dos pacientes a serem atendidos fica por conta da unidade de regulação do município.

Sobre os atendimentos de pacientes de oncologia, a diretora enfatizou a gravidade da situação atual em Sorocaba, lembrando que o aparelho de radioterapia da Santa Casa está com sua vida-útil prevista para acabar no mês de outubro próximo. Segundo ela, a clínica Nucleon foi contratualizada e iniciou nessa semana o atendimento de pacientes, mas ainda assim há muita demanda reprimida. “O Ministério da Saúde se comprometeu a ampliar o atendimento de radioterapia, mas não cumpriu”, concluiu Abrahão.

Encaminhamentos – Ao final da reunião Izídio propôs a criação de uma comissão especial para reivindicar soluções para os problemas debatidos no encontro. O vereador informou que a criação da comissão deve ser aprovada nos próximos dias, e em seguida seus membros definirão um cronograma de trabalho.

Izídio solicitou ainda que os diretores e representantes presentes apresentem até a próxima semana as principais demandas de suas áreas, para que a comissão, em caráter de urgência, leve as reivindicações à Assembleia Legislativa, à Secretaria Estadual de Saúde e ao Ministério da Saúde.

Fonte: Secom/Câmara Municipal de Sorocaba

Check Also

Dini prestigia inauguração de centro de radioterapia da Santa Casa de Sorocaba

O presidente da Câmara Municipal, Fernando Dini (MDB), participou na manhã desta terça-feira, 11, da ...

Deixe uma resposta