Home / Notícias / Veja como você pode se tornar um doador de medula óssea

Veja como você pode se tornar um doador de medula óssea

Passo a passo para se tornar um Doador Voluntário de Medula Óssea:

1º Passo – se cadastrar

O cadastro pode ser feito em campanhas de doação ou em um Hemocentro.

No nosso site, no canto superior da tela há um espaço para você digitar o seu CEP e encontrar o Hemocentro mais próximo da sua casa para fazer o seu cadastro de doador. Para cadastrar-se é necessário colher uma amostra de sangue e preencher a ficha cadastral.

Em média, dois meses após o cadastro seus dados estarão disponíveis no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea). Cada estado faz o seu próprio cadastro, mas todos os dados vão para um único registro nacional do ministério da saúde, REDOME (Registro de Doadores de Medula).

2º Passo- esperar

A compatibilidade de medula é determinada pela genética e a chance de encontrar um doador compatível com um paciente é em média 1 em 100 mil. Essa espera para doação pode durar meses ou anos. Se o sistema encontrar um paciente compatível com você (doador), eles entrarão em contato para colher uma nova amostra de sangue e confirmar a compatibilidade.

Lembre-se de sempre atualizar seus dados, pois o paciente compatível pode aparecer a qualquer época de sua vida e você deve ser encontrado rapidamente!

3º Passo – Confirmada a compatibilidade, fazer a avaliação médica

Ao ser chamado para doar um médico irá avaliar o seu estado de saúde e novos exames serão feitos. Com base nos resultados do seu estado de saúde, e da doença do paciente que irá receber a medula óssea, o médico vai explicar qual será o tipo de coleta: através de aférese (por filtragem do sangue) ou através de punção no osso da bacia.

4º Passo – Fazer a doação

Há duas maneiras de se coletar medula óssea:

O primeiro modo é a coleta pelo osso da bacia: é realizado com agulha na região da nádega, o procedimento dura 60 minutos e é feito com anestesia. O doador fica um dia em observação após o término do procedimento. Como efeito da doação, os doadores sentem dor no local da inserção da agulha semelhante a de uma injeção de benzetacil, ou a uma queda num jogo de futebol, que regride em uma semana.

O segundo modo é a coleta pela veia: o doador toma um remédio durante cinco dias para aumentar a produção de células-mãe, no sexto dia as veias do doador estão cheias de células -mãe. O sangue pode ser filtrado por uma máquina que retira as células-mae e devolve as células do sangue para as veias. Em geral, o processo de coleta dura de 4 a 6 horas. O efeito colateral do medicamento são dores no corpo, como as de uma gripe mas sem espirrar, que melhora com um analgésico.

Quem não pode doar?

– Menores de 18 anos e maiores de 55 anos

– Portadores de HIV ou Hepatite C

– Pessoas que tem ou já tiverem algum tipo de câncer

Para onde vai o registro do meu cadastro?

REDOME – Registro de Doadores Voluntários de Medula Óssea O INCA – Instituto Nacional de Câncer – é o responsável pelo REDOME. Criado em 1993, o registro centraliza todas as informações cadastrais de pessoas dispostas a doar medula óssea para pacientes que não possuem doadores na família. Quando um paciente precisa de transplante, este cadastro é consultado. Se encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação.

O que é medula óssea?

A medula óssea é um tecido gelatinoso encontrado no interior dos ossos, Conhecida popularmente como “tutano”. Ela contém as células mãe responsáveis pela fabricação das células sanguíneas (hematopoese).

Medula Óssea é diferente de Medula Espinhal. A medula espinhal fica no interior da coluna vertebral e transmite os impulsos nervosos.

Em pessoas com câncer de sangue, a medula óssea não produz o sangue com o equilíbrio correto dos seus componentes.

O que são células-tronco?

As células-tronco são células muito especiais. Após o nascimento, alguns órgãos ainda mantêm dentro de si uma pequena porção de células-tronco, que são responsáveis pela renovação constante de tecidos específicos. Essas células têm duas características distintas:

1- Elas conseguem se reproduzir, duplicando-se, gerando duas células com iguais características;

2– Conseguem diferenciar-se, ou seja, adquirir características diferenciadas de células maduras com funções específicas.

A célula-tronco hematopoética, que no adulto se localiza na medula óssea vermelha é uma célula comprometida com a formação do sangue. Essa é a célula que efetivamente substituímos quando realizamos um transplante de medula óssea.

Fonte: Associação da Medula Óssea

Veja também

Aprovado em 1ª votação, Projeto de Lei visa legalização de construções irregulares

Foi aprovado, por unanimidade, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba, Projeto de Lei ...

Deixe uma resposta