Home / Notícias / Sorocaba registra casos de Dengue e um importado de chikungunya. Zika tem 23 casos em investigação

Sorocaba registra casos de Dengue e um importado de chikungunya. Zika tem 23 casos em investigação

A Secretaria da Saúde (SES), por meio da Área de Vigilância em Saúde, divulgou o segundo Boletim Epidemiológico do ano dengue 2016 – 2017, iniciado em 03 de julho.

Até o momento, são 520 casos notificados com a confirmação de 12, três dos quais importados. Os números ainda apontam que para chikungunya as notificações ficaram em quatro casos, com a confirmação de um importado. O outro ainda está sob investigação e dois foram descartados.

O maior registro ficou com os casos de zika. Foram feitas 24 notificações com o descarte de um caso, enquanto que os demais 23 estão sob investigação.

Segundo o diretor de área de Vigilância em Saúde, Rafael Reinoso, esta é uma situação que está sendo acompanhada de perto pela SES, pois no último boletim emitido, as notificações eram 13, com o mesmo número de investigação para confirmação da doença. Reinoso diz que o crescimento – quase que o dobro, se dá pelo fato de os profissionais da saúde estarem mais sensibilizados quanto ao aparecimento e à circulação do Zika vírus, além, claro, da manifestação da doença, por meio dos seus sintomas.

O diretor da Vigilância em Saúde reitera a importância da manutenção das ações de atenção à população, prevenindo e coibindo a proliferação do mosquito Aedes egypti. Como em outras oportunidades, diz que este é um trabalho conjunto e os resultados positivos aparecerão com a efetividade da união entre o Poder Público e a comunidade. Num trabalho de avaliação de densidade larvária que tem sido realizada no município, de acordo com Rafael Reinoso, têm sido encontrados focos de potenciais criadouros do mosquito. E a região que mantém um número considerável de casos das doenças continua sendo da do bairro Lopes de Oliveira.

“É importante que a população colabore e mantenha quintais limpos. Além disso, a atenção aos sinais e sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, as denominadas arboviroses – dengue, chikungunya e zika”, enfatiza Reinoso. De acordo com ele, identificado os casos e feita a notificação, todas as unidades estão atentas a seguir os protocolos de atendimentos e tratamentos preconizados pelo Ministério da Saúde. Uma atenção maior é adotada em casos de gestantes.

A Secretaria da Saúde (SES) mantém, ainda, a orientação de monitoramento dos imóveis e enfatiza a importância de combater os criadouros do mosquito.

Revalidação de ações

Um encontro nesta quinta-feira (20) entre representantes das secretarias municipais que compõem o Executivo sorocabano deu início à revalidação do Planto de Contingência de Arboviroses (dengue, chikungunya e zika) para o ano dengue 2016/2017.

Promovido pela SES, o encontro reafirmou a participação das pastas no Grupo da Sala de Situação para o Enfrentamento das Arboviroses e a necessidade da promoção de ações para a prevenção e o combate às doenças causadas pelo Aedes aegypti.

Veja também

Aprovado em 1ª votação, Projeto de Lei visa legalização de construções irregulares

Foi aprovado, por unanimidade, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba, Projeto de Lei ...

Deixe uma resposta