Home / Notícias / Principalmente aos fins de semana, CIC vira palco de baderna e usuários de drogas

Principalmente aos fins de semana, CIC vira palco de baderna e usuários de drogas

A Comissão de Esporte da Câmara Municipal de Sorocaba – formada pelos vereadores Waldecir Morelly (PRP), Fernando Dini (PMDB) e Tonão Silvano (SDD), esteve visitando as dependências do estádio municipal Walter Ribeiro (CIC), na manhã desta quinta-feira.

Dentre os problemas encontrados, o principal deles foi a falta de segurança que já existe durante a semana, mas que segundo moradores da região de Santa Rosália piora aos sábados e domingos, quando nenhum funcionário nem a Guarda Municipal são direcionados para cuidar do estádio.

Ao chegarem no local, por volta das 8h, os vereadores já puderam comprovar as denúncias feitas por moradores vizinhos ao estádio. Pelo menos três moradores de rua ainda usavam a cobertura da marquise como dormitório.

A administração do estádio confirmou as informações dos denunciantes de que principalmente aos sábados a marquise é tomada por jovens que, além da baderna, utilizam a marquise para consumir bebidas alcoólicas, drogas e até mesmo relações íntimas entre casais.

Para os vereadores, se não há segurança constante é necessário que a marquise seja fechada com portões. “Dessa forma a cobertura seria isolada e resolveríamos o problema pela raiz. Quando as pessoas passam de noite, podem perceber que a marquise do CIC está no escuro. Existe todo um sistema de iluminação, mas as lâmpadas são constantemente quebradas, segundo o que nos foi passado pela administração”, diz o vereador Waldecir Morelly, presidente da Comissão de Esporte.

Os vereadores ainda conheceram a central de monitoramento que funciona dentro do CIC. É o controle de várias câmeras espalhadas pelo interior e arredor do estádio, que possibilitariam a identificação de infratores. Possibilitaria, mas não é interligada com a Polícia Militar ou Guarda Municipal. “É um sistema de monitoramento de primeiro mundo e inoperante. A empresa que fez a instalação das câmeras não ensinou qualquer um dos seis funcionários que trabalham na administração do estádio para que algum deles pudesse opera-las. À noite a situação é ainda mais caótica, já que sem iluminação adequada debaixo da marquise, a câmera não consegue registrar qualquer movimento”, explica o vereador Fernando Dini.

Um relatório sobre a visita será elaborado pela comissão e será entregue pelos vereadores ao prefeito Antônio Carlos Pannunzio, para que as providências cabíveis sejam tomadas.

Veja também

Fernando Dini recebe comandante do 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros

O capitão Kleber do Vale, comandante do 1º Subgrupamento do 15º Grupamento do Corpo de ...

Deixe uma resposta