Home / População deve intensificar as medidas de combate ao Aedes aegypti

População deve intensificar as medidas de combate ao Aedes aegypti

A Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES), por meio da Área de Vigilância em Saúde, reforça o pedido para que a população intensifique o combate contra o mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue e também da febre chikungunya. Medidas simples como manter recipientes que podem acumular água em lugares cobertos, limpar regularmente calhas e caixas d’água devem ser permanentes.

A SES divulgou um novo boletim epidemiológico com os dados atualizados da dengue no município, que também traz informações sobre a febre chikungunya. De acordo com o documento, desde o início do ano até o dia 18 de dezembro, foram confirmados 355 casos de dengue em Sorocaba, sendo 239 autóctones e 116 importados. Em relação à febre chikungunya, o município apresentou três casos suspeitos, todos descartados.

A Vigilância em Saúde continua em alerta porque, historicamente em Sorocaba, o período compreendido entre os meses de julho e novembro era considerado “silencioso”, ou seja, sem transmissão da doença na cidade. Neste ano, porém, nesses meses de temperaturas mais amenas e menor pluviosidade novos casos continuam surgindo.

Feriado prolongado

Quem pretende viajar durante os feriados prolongados deve ficar atento e tomar alguns cuidados para tentar evitar o avanço da dengue na cidade. Por isso, a Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES), por meio da Área da Vigilância em Saúde, reforça as orientações de prevenção e combate à doença para aqueles que estão planejando visitar outras localidades nos próximos dias.

Antes de viajar é preciso fazer uma vistoria em casa e eliminar todos os objetos que possam acumular água da chuva, principalmente na área externa. “É preciso confirmar se não há nenhuma calha entupida, objetos espalhados nos quintal e vasos de plantas que acumulem água. Além disso, é fundamental deixar os vasos sanitários tampados. Todos os criadouros do mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya devem ser removidos”, orienta a diretora de Área da Vigilância em Saúde, Daniela Valentim dos Santos.

Àqueles que pretendem visitar regiões onde há casos da doença a SES dá ainda outras recomendações: “Usar repelente durante a permanência nesses locais e, após o retorno, ficar atento. Pessoas que apresentarem sintomas como febre alta, dores no corpo e atrás dos olhos devem procurar o serviço de saúde mais próximo e, durante os primeiros seis dias dos sintomas, devem permanecer em casa para evitar a disseminação da doença”, diz a diretora da Vigilância em Saúde. “A hidratação em abundância é o principal meio de prevenir as formas graves da doença e deve ser iniciada de forma precoce”, completa Daniela.

Fonte: Secom

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta