Home / Notícias / O perigo da desidratação no tempo seco. Veja como detecta-la!

O perigo da desidratação no tempo seco. Veja como detecta-la!

A desidratação é um estado no qual o corpo fica sem água suficiente para realizar as funções normais. A ingestão alcoólica, o exercício físico e a algumas patologias associadas a quadros febris, vômitos e diarréias são CONDIÇÕES que podem levar ao quadro de desidratação.

Para isto, preciso que você tenha CONSCIÊNCIA das causas, sintomas e vários links associados ao quadro da perda excessiva de líquidos.

A boca seca, dor de cabeça e tontura são sintomas que podem estar alertando seu corpo a falta de líquidos. Por isto, quando a umidade relativa do ar está baixa temos que tomar mais diversas precauções para que não chegue ao alerta extremo.

SEU CORPO COMO UM TODO – Aprendendo a se conhecer

Somos feitos de cerca de dois terços de água. Durante o dia, é normal perdemos água pela urina, suor e pelas lágrimas. Esta quantidade de água normal perdida durante algumas atividades diárias, estados fisiológicos e exercícios pode ser reposta facilmente por água, algumas bebidas não alcoólicas (exemplo, água de coco) e alguns alimentos (exemplo, melancia, melão, etc).

Veja um exemplo. Quando fazemos um exercício intenso durante muito tempo sem a reposição adequada de líquidos, a quantidade de água do corpo cai muito abaixo do normal, não conseguindo manter as funções normais do corpo, como a manutenção da temperatura central, proteção de órgãos vitais e excreção de toxinas por meio da urina/suor. Assim, você pode estar sofrendo de um quadro complicado de DESIDRATAÇÃO.

Sinais/sintomas comuns da desidratação:

– Boca seca. A primeira a dar o ar da graça neste quadro é a boca, que fica pegajosa e “craquelada” pela falta de saliva. Vale lembrar que 99% da saliva é composta de só e somente água.

– Redução da pressão arterial, dores de cabeça e tontura. Com a falta de líquidos, o sangue fica mais viscoso. Por isto, ocorre uma queda brusca de pressão, com consequente efeitos colaterais (as dores de cabeça e tontura). Você também pode sentir um aumento do batimento cardíaco, como forma de compensação do bombeamento sangüíneo.

– Fadiga muscular. Se você está desidratado, esqueça de uma resposta muscular adequada. Isto porque o tecido muscular contém cerca de 75% de água. Quanto menos água, mais fácil ocorrer a fadiga muscular.

– Pele seca. Quando o corpo está desidratado, ele “rouba” água de qualquer parte do corpo. A pele é a primeira “beneficiada”, ficando com o aspecto bem seco!

– Sede… Nem preciso entrar em detalhes… Você sentirá MUITA SEDE.

– Irritação e movimentos letárgicos.

– Redução da urina. Sem líquidos para realizar as funções essenciais, não é de se surpreender que ocorre uma redução da quantidade de urina. Cada vez mais, ela fica mais escura (amarelo escuro) pela falta de diluição de água nas substâncias excretadas.

Como EVITAR a desidratação? Comer, beber e manter-se hidratado. Eis a questão.

Você NÃO deve beber água SOMENTE quando bate aquela sede insaciável. Por isto, ingira água antes de sentir sede.

Beba muito líquido TODOS os dias. Cada pessoa é uma pessoa, mas 1,5 litros de água é suficiente para repor a quantidade de água perdida.

Quadros de desidratação leve e moderado, podem ser facilmente tratados com a reposição de líquidos e fluídos. A água é sempre uma ótima opção. Outras opções são sucos, água de coco, bebidas esportivas (como o Gatorade, etc). Logo após os treinos ou atividades intensas, as bebidas esportivas são ótimas opções, pois você não fará a reposição somente de água, e sim, de eletrólitos e sódio.

UMA DICA!!! Muitas pessoas ficam receosas em ingerir alimentos com sal após os treinos intensos e realizados em climas quentes. Saiba que atletas podem sofrer uma queda brusca dos níveis de sal por conta do baixo nível de água!!! Outro ponto a enfatizar é que as bebidas alcoólicas e cafeína, como chás/cafés/refrigerantes, tendem a “retirar” mais e mais água do corpo, estimulando o quadro de desidratação.

Tirando a PROVA da desidratação pela URINA!

O mais importante a saber: a hidratação pode ser supervisionada pela sua urina. Uma urina clara é uma urina boa, com uma quantidade adequada de água. A urina escura significa que você precisa se hidratar mais e melhor.

É importante beber mais água nos climas quentes e secos, porém, mesmo no frio e clima úmido a hidratação não pode ser deixada de lado.

Para isto, saiba as recomendações das necessidades de hidratação de acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva…

– Suporte adequado de líquidos em um período de 24 horas que antecedem a atividade física.

– Iniciar o exercício bem hidratado, ou seja, 2 horas antes do exercício deve-se ingerir de 250 – 500 mL de líquidos.

– Beber líquidos durante a atividade física sempre que possível! Hidratar a cada 15 – 20 minutos de exercícios (de 150 a 200 mL).

– Se o tempo de atividade for superior a 60 minutos, devem-se acrescentar carboidratos e eletrólitos como, por exemplo, o sódio no líquido.

Fonte: Kilorias

 

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta