Home / Notícias / Lei de Fernando Dini, que proíbe comercialização de Foie Gras, é promulgada

Lei de Fernando Dini, que proíbe comercialização de Foie Gras, é promulgada

Foi promulgada nesta quinta-feira a Lei nº 11.153/2015, de autoria do vereador Fernando Dini (PMDB) que proíbe a produção e comercialização de “foie gras” (patê de fígado de ganso) em Sorocaba. A cidade é a segunda do país a proibir a iguaria. A primeira foi São Paulo.

A lei foi aprovada pelo atual presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, Cláudio Gervino Gonçalves (Cláudio do Sorocaba 1), devido ao término de prazo de manifestação do prefeito Antônio Carlos Pannunzio. O Poder Executivo tinha 15 dias para aprovar ou vetar o projeto de lei que já havia passado pelos vereadores. “A lei tem como objetivo promover a proteção dos animais. Uma vez estabelecida a proibição da produção em São Paulo, muitos produtores poderão migrar para Sorocaba e praticar essa crueldade com o único intuito de alcançar o maior lucro possível, em total detrimento do bem estar desses animais”, diz o vereador Fernando Dini.

A lei ainda determinar que será aplicada uma multa de R$ 5 mil a quem descumprir a regra, dobrando em caso de reincidência. “Também cabe ao legislador coibir práticas criminosas contra os animais. A Lei Orgânica de Sorocaba já estabelece uma linha de política pública que norteia esse tipo de proteção”, diz.

O Foie Gras – Para a produção do Foie Gras, 16 dias antes de seu abate, um funil de 40cm é empurrado pelo pescoço adentro dos gansos, com uma quantidade de cereais misturados com gordura equivalente a 12,6 quilos de espaguetes para um ser humano. A partir do 12º dia, esse processo é repetido de três em três horas (oito vezes ao dia). “É um absurdo que um animal seja colocado nesse tipo de situação e sofrimento para a simples produção de um aperitivo”, diz o vereador.

Veja também

Fernando Dini recebe comandante do 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros

O capitão Kleber do Vale, comandante do 1º Subgrupamento do 15º Grupamento do Corpo de ...

Deixe uma resposta