Home / Notícias / Fernando Dini quer informação oficial sobre a provável interdição do CIC

Fernando Dini quer informação oficial sobre a provável interdição do CIC

O vereador Fernando Dini (PMDB) emitiu um requerimento para a Semes (Secretaria Municipal de Esportes) solicitando informações sobre a provável interdição do Estádio Municipal Walter Ribeiro (CIC). O Ministério Público teria estipulado até o dia 10 de junho, para que as reformas necessárias fossem promovidas.

Se as informações forem oficializadas pela prefeitura, o São Bento não terá condições de mandar os jogos da Série D do Campeonato Brasileiro – que começa no dia 12 de junho – no estádio sorocabano. “É outra situação lamentável que acontecerá com o CIC. Primeiro foi o gramado, que ainda precisa ser trocado. Agora, são problemas estruturais que precisavam passar por manutenção bem antes e agora já não teria mais como ser adiado”, explica.

Em seu requerimento, Dini pede explicações e informações sobre uma provável interferência da FPF (Federação Paulista de Futebol) pela troca do gramado do estádio. “O que sabemos é que não haverá aprovação do campo para a Série A-2 do Campeonato Paulista em 2017, caso as determinações da FPF não forem cumpridas”, cita.

O vereador também quer saber se a prefeitura tem o conhecimento de que as juntas de dilatação das quatro estruturas de sustentação das arquibancadas superiores estão deterioradas, precisando de manutenção para evitar o possível abalo na estrutura. “Todo o sistema de calha ainda precisaria ser refeito, pois as atuais não comportam o volume de água das chuvas e o volume excedente causa infiltração nas arquibancadas, deteriorando as estruturas e gerando um futuro risco de queda das mesmas”, cita.

Dini ainda cita sobre o estado das quatro torres de iluminação que estariam rachadas, com o concreto se desfazendo e com estrutura de ferro aparente e que outras duas torres estão quase atingindo esse mesmo nível de deterioração. “Ainda existem pequenos e precários ralos que não são suficientes para escoar a água da chuva que cai na parte superior, a qual fica empoçada, causando infiltrações na parte inferior e servindo como foco do Aedes aegypti.”

Marquise e Ferradura – O vereador ainda questiona sobre as condições da marquise sobre o vestiário dos jogadores, a qual foi pavimentada e que precisa ser impermeabilizada, pois está tomada por infiltrações. Aumenta-se o risco ainda, já que no passado ela desabou com o peso do caminhão. “Ainda queremos saber que estágio está a abertura do portão da ferradura e porque teria sido suspensa a verbinha, que seria de R$ 750, destinada mensalmente à manutenção do estádio”, finaliza Dini.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta