Home / Notícias / Fernando Dini quer esclarecimento do secretário de Educação sobre classe hospitalar

Fernando Dini quer esclarecimento do secretário de Educação sobre classe hospitalar

O vereador Fernando Dini (PMDB) está solicitando esclarecimentos do secretário de Educação, José Simões, sobre a situação da classe hospitalar em Sorocaba. Simões viajou nesta terça-feira para Barcelona (Espanha), junto do prefeito Antônio Carlos Pannunzio (PSDB) para Conferência Internacional das Cidades Educadoras, onde falaria justamente sobre a classe hospitalar. “Como é que o secretário vai a um congresso internacional falar sobre o assunto sem sequer, segundo informações, ter visitado uma só vez o projeto”, questiona.

Dini esteve visitando a classe hospitalar do GPACI (Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil) e ressaltou o trabalho desenvolvido. “Temos de olhar com muito mais carinho e atenção para a classe hospitalar. A taxa de melhora de crianças que participam desse projeto e fazem quimioterapia atinge os 40%. Enquanto estão em sessões elas estudam, passam o tempo escrevendo e sentindo-se mais dispostas, incluídas na sociedade, na rotina de uma criança que tem uma vida normal. Estamos batalhando para que esse projeto seja estendido a outros hospitais”, explica.

Creches conveniadas – O vereador ainda citou o outro requerimento que fez, onde a prefeitura estaria com a intenção de acabar com as creches conveniadas para crianças de 4 e 5 anos. “Devemos ter a consciência de que estamos vivendo um momento na educação que não condiz com o ideal. As creches conveniadas, alunos e seus pais, por exemplo, não podem ficar à mercê dessa indecisão. O caminho tem de ser de interesse da coletividade. Hoje, não estão atendendo os anseios daqueles que mais precisam”, finaliza Fernando Dini.

Dini, como presidente da Comissão de Educação, Juventude e Pessoa Idosa, ainda ressaltou que o secretário precisa ser chamado à Câmara antes do recesso de fim de ano, para dar explicações sobre os dois casos.

Classe hospitalar – O projeto classe hospitalar foi criado com o objetivo de fazer acompanhamento pedagógico a crianças e jovens com dificuldades graves de saúde física ou mental e que estão definitiva ou temporariamente impedidos de frequentar a escola regular.

A justificativa é de que o distanciamento do processo de escolarização ao qual a criança hospitalizada é involuntariamente submetida repercute fortemente no processo de socialização, pois a perda de contato da criança ou adolescente com seus colegas é imediata.

Outro fator é a própria doença, que acarreta sofrimento e tira a motivação para prosseguir nos estudos, ligada ainda ao preconceito, acarretando no afastamento dos colegas e o isolamento do colega doente.

As Classes Hospitalares geralmente são criadas por meio de convênio entre as secretarias estaduais ou municipais de educação e de saúde. Cada uma possui suas responsabilidades específicas, estando os suportes pedagógico e material e a disponibilização do corpo docente a cargo da área da educação, ao passo que à área da saúde cabe ceder o espaço físico para as salas de aula.

Para que o trabalho de escolarização hospitalar possa ter bons resultados, é conveniente que se realizem reuniões entre as equipes pedagógicas e de saúde. Isso faz com que ambas fiquem a par da evolução do processo de cura da criança hospitalizada e do seu desenvolvimento nas atividades escolares.

São atribuições da Instituição Hospitalar Parceira: ceder espaço físico, responsabilizar-se pela manutenção das instalações e zelar pelo bom funcionamento do serviço.

São atribuições do Poder Público: Atribuir a sala da Classe Hospitalar, realizar acompanhamento pedagógico, identificar e encaminhar crianças e jovens em situação de afastamento escolar para o atendimento educacional especializado, manter contato com diretores e professores das escolas regulares de origem em que estiverem matriculados e elaborar plano de ação em conjunto com a escola regular e atendimento hospitalar.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta