Home / Notícias / Em resposta ao vereador Fernando Dini, Secretaria de Saúde garante ações de prevenção ao mosquito Aedes aegypti

Em resposta ao vereador Fernando Dini, Secretaria de Saúde garante ações de prevenção ao mosquito Aedes aegypti

Em resposta a um requerimento do vereador Fernando Dini (MDB), a Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Zoonoses, garante as ações que estão sendo desenvolvidas na prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti.

O parlamentar lembra que há poucos dias, em um levantamento do Ministério da Saúde – nos meses de outubro e novembro – Sorocaba aparece entre as 250 cidades de São Paulo estão em alerta ou risco de surto para Dengue, Zika e Chikungunya.

De acordo com a Zoonoses, de janeiro ao fim de outubro, Sorocaba teve registrado e confirmado 38 casos de Chikungunya e 30 de Dengue. Todos autóctones (adquiridos dentro do município).

Também já foram recolhidos mais de 459 toneladas de material que pode servir de criadouro para o mosquito transmissor. “De acordo com as informações do setor, já foi realizado um total de 358.684 visitas e realizadas 18.808 nebulizações”, lembra o vereador.

A Zoonoses também confirmou as ações de apoio, como vistoria aos imóveis, controle de criadouros, nebulização, arrastão e avaliação de densidade larvária. “O Gabinete Central ainda confirmou que, através do Plano Municipal de Contingência para Combate às Arboviroses, há a previsão do aumento do quadro de RH bem como de insumos para eventual aumento no registro de notificações”, cita o parlamentar.

Apesar das ações, Dini ainda lembra que a prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti depende fundamentalmente das ações de cada sorocabano. “A luta contra a Dengue, Chikungunya e Zika começa dentro de casa. São ações simples, que todos já sabem, como manter a caixa d´água fechada, limpar as calhas, evitar vasos com pratinhos, guardar as garrafas fechadas ou de cabeça para baixo, descartar corretamente pneus velhos e embalar de forma adequado o lixo que coloca dentro dos contêineres”, finaliza.

A Zoonoses ainda divulgou a densidade larvária (índice de infestação), por região: Centro-Sul 4,9; Sudeste 4,7; Noroeste 3,8; Centro-Norte 3,5; Norte 2,5; e Sudoeste 1,4. O Ministério da Saúde preconiza que, se o índice estiver entre 1 e 3,9 coloca o município em situação de alerta. Superior a 4, com risco de epidemia.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta