Home / Notícias / Dini quer informações e pede pela reativação dos prédios do Sabe Tudo
Pessoa: Evento: Sabe Tudo desativado Local: Sabe Tudo EM Zilah Dias Scherepel, no Jardim Santo André Comentário: Passados onze meses do anúncio de que iria reativar as 32 unidades do Sabe Tudo, com foco na formação e qualificação profissional, a Prefeitura mantém fechados os prédios que foram, no passado, usados por estudantes da rede rede pública.

Dini quer informações e pede pela reativação dos prédios do Sabe Tudo

Através de um requerimento, o presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, vereador Fernando Dini (MDB), está solicitando informações sobre a possibilidade de reativação dos prédios do Sabe Tudo.

As unidades estavam sem uso e algumas vandalizadas até o ano passado, quando a gestão foi passada para a Secretaria da Segurança e Defesa Civil no ano passado, com o objetivo de implantar postos de policiamento da Guarda Civil Municipal (GCM) e desenvolver atividades compartilhadas com outras secretarias municipais. “Gostaríamos de saber se esse projeto teve andamento e, em caso negativo, o que está faltando para que a GCM possa administrar esses prédios e trazer mais segurança às regiões onde estão localizados”, diz.

Em uma das unidades, porém, no bairro Santa Marina, foi concedida a permissão de uso à Associação Beneficente Antonio José Guarda (AJG), que passará a oferecer cursos destinados ao desenvolvimento profissional a partir do mês de julho de 2019.

O parlamentar quer saber quando as atividades serão iniciadas e se esse projeto pode ser expandido para as demais unidades. “Ação essa que garantirá não somente a revitalização dos Sabe Tudo, como também auxiliará na reinserção de pessoas no mercado de trabalho e, por fim, no aumento da sensação de segurança onde hoje, existem as unidades que estão à mercê do vandalismo”, diz.

Check Also

Feriado de 15 de agosto altera funcionamento de serviços públicos municipais de Sorocaba

Sorocaba comemora nesta quinta-feira (15) 365 anos de fundação, e, com o feriado prolongado até ...

Deixe uma resposta