Home / Notícias / Cyberbullying: entenda como funciona esta prática e maneiras de se proteger!

Cyberbullying: entenda como funciona esta prática e maneiras de se proteger!

O que é?

O termo pode até parecer estrangeiro demais, mas, quando falamos de bullying, a compreensão se torna mais fácil. O Cyberbullying é o nome dado às práticas de agressão moral, direcionadas à indivíduos ou grupos, via internet.

Neste caso em específico, do outro lado da tela, seja de um celular ou computador, alguém estimula e/ou pratica assédio moral via tecnologias das informação. Assédio este, que de forma semelhante ao termo comum, incita o ódio, assedia e persegue alguém de forma intensa e, muitas vezes, constante.

Hostilização, intimidação e até mesmo difamação fazem parte deste universo de ataques.

Confira formas em que o cyberbullying se manifesta:

– Calúnia: a afirmação ou insinuação de que alguém cometeu algum ato criminoso.  Ação de má-fé que acusa alguém publicamente, ofendendo até mesmo a honra da suposta vítima.

– Difamação: é atribuído ao ato de ofender a reputação de alguém, e que é consumido quando um terceiro toma conhecimento do fato, mesmo sem saber a procedência ou veracidade da informação.

– Injúria: é o ato de ofender a dignidade de outras pessoas, em geral, relacionado à xingamentos e ofensas publicadas em redes sociais

– Ameaça: o recebimento de mensagens via redes sociais, mensagens de texto ou qualquer outro aplicativo/ferramenta de comunicação

– Constrangimento ilegal: o ato de ameaçar alguém a cometer ou deixar de fazer algo de possível risco no mundo virtual

– Falsa identidade: consiste na criação e utilização de perfis falsos nas redes sociais, podendo até mesmo caracterizar crime

– Perturbação de tranquilidade: o envio constante de mensagens incômodas, que perturbam tranquilidade e estabilidade de rotina

Como se proteger?

Infelizmente, estamos todos expostos à possibilidade de sermos vítimas, em especial como usuários de redes sociais, ou até mesmo não tendo perfil em nenhuma delas. Observar o que se compartilha e até onde vale a possível exposição, pode ser um caminho.

Marco Civil

O Marco Civil da Internet (Lei 12.965/2014) foi sancionado em 2014 e regula os direitos e deveres dos internautas. Ele protege os dados pessoais e a privacidade dos usuários. Dessa forma, somente mediante ordem judicial pode haver quebra de dados e informações particulares existentes em sites ou redes sociais.

Uma das grandes inovações diz respeito a retirada de conteúdos do ar. Antes de sua entrada em vigor, não havia uma regra clara sobre este procedimento. A partir da Lei do Marco Civil da Internet, a retirada de conteúdos do ar só é feita mediante ordem judicial, com exceção dos casos de “pornografia de vingança” (“revenge porn“). Pessoas vítimas de violações da intimidade podem solicitar a retirada de conteúdo, de forma direta, aos sites ou serviços que hospedem este conteúdo.

Competência jurídica

O Marco Civil da Internet também determinou que os Juizados Especiais são os responsáveis pela decisão sobre a ilegalidade ou não dos conteúdos. Isto se aplica aos casos de ofensa à honra ou injúria, que serão tratados da mesma forma como ocorre fora da rede mundial de computadores.

*É importante lembrar que: o cyberbullying pode trazer consequências drásticas, como uma infinidade de consequências graves para quem é a vítima, assim como acarretar em fins judiciais para quem o comete.

Utilizar os meios digitais de maneira consciente, é o clique mais sensato que você pode dar!

 

 

 

 

Check Also

Presidente da Câmara lamenta estatística do trabalho infantil e cobra políticas públicas

O presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, vereador Fernando Dini (MDB), lamentou a estatística publicada ...

Deixe uma resposta