Home / Notícias / Comissão de Educação faz visita à escola para verificar irregularidades na merenda

Comissão de Educação faz visita à escola para verificar irregularidades na merenda

A Comissão de Educação da Câmara de Sorocaba fez uma visita à Escola Municipal Getúlio Vargas na noite desta terça-feira (16), para averiguar várias denúncias feitas por pais de alunos sobre a qualidade da merenda que está sendo servida diariamente.

De acordo com o presidente da comissão, o vereador Fernando Dini (PMDB) a qualidade, que deixa a desejar, não é o único problema. “Hoje existem apenas quatro merendeiras na escola que dividem-se em dois turnos, para cuidar da alimentação de mais de 1.100 alunos. Ou seja, até a estrutura para se trabalhar é deficitária”, lembra.

Os vereadores chegaram ao local por volta das 19h30, uma hora antes da merenda ser servida aos alunos. A placa com o cardápio do dia, que comumente fica exposta fora do refeitório, foi retirada. “Era o que diziam as denúncias que recebemos. No cardápio há uma programação, mas não há o abastecimento regular. Isso faz com que as merendeiras precisem se virar com o que tem em despensa”, lembra Dini.

Ontem, por exemplo, o cardápio trazia risoto de frango, mas a mercadoria não chegou e as merendeiras tiveram que improvisar o cardápio com o restante de alimentos que havia por lá.

Segundo os próprios funcionários, no ano passado não havia qualquer problema com o abastecimento da escola. “De acordo com eles, antes havia diversidade, a entrega era no dia e contavam até com frutas. Diferente da realidade de hoje, quando estão enfrentando alguns percalços”, diz o vereador Pastor Apolo (PSB), membro da comissão.

Merendeiras – A falta de estrutura de trabalho para as merendeiras também foi comprovada pela visita da comissão ao Getúlio Vargas. Duas merendeiras cuidam do almoço e outras duas cuidam da janta de mais de 1.100 alunos.

O ideal, segundo elas próprias, seria de três profissionais por turno, no mínimo. “Além de fazer a merenda para essa quantia de estudantes, elas ainda precisam receber a mercadoria, arrumar todo o estoque e fazer a conferência dos alimentos. É algo que não dá para ser admitido”, ressalta Fernando Dini.

A comissão, que também conta com o vereador Rodrigo Manga (PP) como membro, vai dar continuidade às visitas nas escolas e fará um relatório final, que será entregue ao prefeito Antônio Carlos Pannunzio.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta