Home / Notícias / Comissão da Câmara discute questões da saúde com secretário e deputados

Comissão da Câmara discute questões da saúde com secretário e deputados

A comissão permanente de Saúde da Câmara de Sorocaba – composta pelos vereadores Izídio de Brito (PT), Pastor Apolo (PSB) e Fernando Dini (PMDB) – reuniu-se na tarde desta quinta-feira, 3, com o secretário municipal da Saúde, Francisco Antônio Fernandes, e os deputados estaduais Carlos Cezar (PSB) e Maria Lúcia Amary (PSDB). No encontro foram discutidas alternativas para resolver, junto ao governo do Estado, demandas do município na área de atendimento de alta complexidade, especialmente no que se refere à oncologia.

Francisco Fernandes explicou que o município precisa urgentemente de recursos para tratamento de pacientes com câncer, pois Sorocaba conta com apenas um equipamento de radioterapia, instalado há 40 anos na Santa Casa, em estado crítico de conservação. O secretário afirmou que em breve terá de realizar uma grande redução nos atendimentos, o que levará muitas pessoas à necessidade de se deslocarem a outras cidades que realizam o tratamento, como Jaú e Barretos, e a situação pode se agravar ainda mais. “Existe a chance de ficarmos sem aparelho de radioterapia no município no ano que vem”, concluiu.

Fernandes explicou que Sorocaba está contemplada em um programa de expansão da rede de oncologia do Estado, e deverá receber mais dois equipamentos, mas ainda não se sabe quando essa providência será tomada. “Precisamos de respostas do governo estadual, porque até lá o equipamento da Santa Casa pode estar comprometido”.

Diante do problema, o presidente da comissão de Saúde da Câmara, Izídio de Brito, solicitou a articulação de uma aliança para buscar soluções. “Os vereadores, o secretário e os deputados precisam cumprir seus papéis. Temos que definir o que podemos trabalhar em conjunto para resolver essa e outras situações”, concluiu o parlamentar.

Foi decidido que os deputados estaduais apresentarão as demandas em uma reunião com a secretaria estadual de Saúde, solicitando respostas quanto à estrutura da rede oncológica e recursos para as demais necessidades da área. Já Francisco Fernandes informou que irá oficiar os deputados federais da região para questionar sobre o planejamento do programa de expansão de radioterapia.

Diretoria Regional de Saúde – Outro problema destacado na reunião está relacionado à atuação da DRS. O vereador Fernando Dini fez diversas críticas ao órgão, que, segundo ele, tem falhado na função de regulador. “A gestão é tão confusa que no caso de hemodiálise, por exemplo, tem gente de Sorocaba que faz tratamento em Itu, enquanto pacientes de Itu são mandados para Sorocaba”, contou. “O cenário é de pânico. Esse modelo gestacional não funciona”, concluiu o vereador.

Os deputados estaduais se prontificaram a também tratar dessa questão com a secretaria estadual da Saúde. “Vamos levar o problema diretamente ao secretário. Tem coisa que devem ser feitas de cima para baixo”, afirmou Maria Lúcia Amary.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta