Home / Notícias / Câmara Municipal de Sorocaba lança o Programa Parlamento Jovem em parceria com escolas

Câmara Municipal de Sorocaba lança o Programa Parlamento Jovem em parceria com escolas

Com a finalidade de possibilitar aos alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático mediante participação em uma jornada parlamentar na Câmara Municipal de Sorocaba, foi lançado na manhã desta quarta-feira, 3, no plenário da Casa, o Programa Parlamento Jovem. O vereador Renan Santos (PCdoB), autor da Resolução nº 451, de 1º de agosto de 2017, que reestruturou o programa e permitiu sua implantação, fez a apresentação das diretrizes do Parlamento Jovem, juntamente com a Escola do Legislativo.

O presidente da Casa, vereador Fernando Dini (MDB), prestigiou o lançamento do programa, juntamente com as vereadoras Iara Bernardi (PT) e Fernanda Garcia (PSOL) e os vereadores Engenheiro Martinez (PSDB), Anselmo Neto (PSDB), Luis Santos (Pros) e Pastor Apolo (PSB). O secretário André Gomes, titular da Secretaria Municipal de Educação, parceira da Câmara no Parlamento Jovem, também esteve presente na solenidade, que contou com alunos e professores das escolas municipais participantes.

“Com essa iniciativa, o Legislativo sorocabano mostra sua preocupação com o futuro, ao contribuir com a formação cidadã de nossos jovens, e faz um contraponto ao descrédito com que a política é vista no país, promovendo a cidadania através dessa interação entre a Câmara e as nossas escolas”, afirmou Fernando Dini. O secretário André Gomes disse que o Projeto “Ética, Solidariedade e Cidadania”, desenvolvido pelos professores nas escolas, será fortalecido com o Parlamento Jovem, “contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa”.

Cidadania nas escolas – O vereador Renan Santos, ao apresentar as diretrizes do programa, observou que, “embora no papel o Parlamento Jovem seja um projeto simples, na hora de implementá-lo, tem suas complexidades” e que “o apoio do presidente da Casa, vereador Fernando Dini, foi muito importante para concretizá-lo”.  O vereador lembrou que sua primeira experiência de cidadania foi na escola, através do grêmio estudantil, o que lhe permitiu ser eleito presidente da Associação dos Amigos de Bairro do Laranjeiras com apenas 17 anos.

Escolas participantes – Nesta sua primeira edição, o programa será desenvolvido no âmbito do Projeto “Ética, Solidariedade e Cidadania”, da Rede Municipal de Ensino, e contará com alunos das Escolas Municipais Achilles de Almeida, Professor Flávio de Souza Nogueira, Getúlio Vargas, Leonor Pinto Thomaz e Matheus Maylasky. A Secretaria de Educação irá fornecer o transporte para os estudantes durante as atividades fora das escolas.

Serão eleitos 20 jovens vereadores das escolas participantes com 20 suplentes, cabendo às próprias escolas organizar a eleição. “Haverá paridade de gênero: se for eleito um menino, necessariamente a suplência ficará com uma menina e vice-versa”, destacou Renan Santos. Através de sorteio, cada vereador mirim será apadrinhado pelo gabinete de um vereador da Casa e as propostas que surgirem nas sessões do Parlamento Jovem poderão ser encampadas pelo conjunto dos vereadores, conforme explicou Renan Santos e também destacou o presidente da Casa, Fernando Dini.

De acordo com a Resolução 451, de 1º de agosto de 2017, de Renan Santos, que alterou a Resolução 337, de 19 de maio de 2009, do então vereador Helio Godoy, o Parlamento Jovem contará com um Regimento Interno a ser elaborado pela Escola do Legislativo, com a aprovação da Mesa Diretora.

Veja também

Aprovado em 1ª votação, Projeto de Lei visa legalização de construções irregulares

Foi aprovado, por unanimidade, na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Sorocaba, Projeto de Lei ...

Deixe uma resposta