Home / Aprovado PL que institui março como mês de combate ao câncer do cólon e reto

Aprovado PL que institui março como mês de combate ao câncer do cólon e reto

Foi aprovado em segunda discussão o projeto de lei do vereador Fernando Dini (PMDB) que institui o março como o mês municipal de combate e prevenção ao câncer de cólon e reto. Agora, ele segue para a sanção do prefeito Antônio Carlos Pannunzio.

O objetivo é de alertar, educar e mobilizar a sociedade para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de intestino. “Também temos a intenção de conscientizar e tornar acessíveis informações voltadas aos direitos dos pacientes, assim como sensibilizar a imprensa e, por meio dela, disseminar as informações para o maior volume de pessoas possível”, diz o vereador.

Dini ainda ressalta que o projeto pretende promover a conscientização sobre a existência de exames de prevenção, diagnóstico e tratamentos avançados e seguros. “Ainda queremos fortalecer e estreitar o relacionamento junto às instituições e associações, que visem sobre o combate ao câncer do cólon e reto.”

O vereador ainda solicitou que a cor verde seja utilizada como forma de simbolizar a campanha. “Queremos contar com o apoio não só da administração municipal, mas de toda a sociedade para que essa ação seja a mais abrangente possível, servindo como alerta e informação a todos.”

Câncer de cólon e reto – São tumores malignos frequentes do aparelho digestivo (intestino grosso). Muitas vezes se desenvolvem sem sintomas que possam alertar os pacientes para um tratamento precoce; mas, assim mesmo, são cânceres que uma vez detectados podem apresentar um bom índice de cura.

Diagnóstico – A endoscopia (no caso chamada colonoscopia) é um exame que localiza os tumores de cólon e reto, ao mesmo tempo em que possibilita, através da Biópsia (retirada de parte ou todo o tumor) durante a colonoscopia, a identificação do tipo de tecido do tumor,orientando o médico para o tipo de tratamento e evolução da doença. Para tumores localizados no reto (porção do intestino grosso que se situa antes do canal anal) o diagnóstico pode ser realizado pelo médico em seu consultório através de toque retal.

Sintomas – Alguns sintomas ou sinais podem denunciar a presença de tumores de cólon e reto: sangramento anal, eliminação de muco junto com as fezes, modificação do ritmo de evacuações, dores localizadas nos trajetos do intestino grosso, aumentos localizados no abdome. Todos ou alguns desses sinais ou sintomas podem estar presentes assim como o paciente pode ser portador de um tumor sem que algum sinal ou sintoma seja constatado.

Como proceder – Seria conveniente que todo indivíduo que constatasse alguma dessas queixas procurasse o profissional da saúde para esclarecer a causa. Existe uma parte da população chamada de “população de risco”; são aqueles indivíduos que tem ou tiveram familiares com tumores do aparelho digestivo ou mais exatamente do intestino grosso. Esses deveriam se submeter a uma colonoscopia para esclarecer a causa dos sinais ou sintomas já relatados.

Veja também

Escolas particulares podem receber alunos a partir desta terça (8)

O retorno gradual das aulas presenciais nas escolas particulares de Sorocaba começa nesta terça-feira (8). ...

Deixe uma resposta